Wyda celebra oito anos da fábrica na África do Sul

A Wyda, empresa sediada em Sorocaba (SP) que atua no mercado de envoltório de alimentos e embalagens, está celebrando um marco especial: oito anos da inauguração da sua primeira fábrica fora do Brasil. A unidade em questão fica na África do Sul, mais precisamente na cidade de Kempton Park, localizada nos arredores de Joanesburgo.

Roberto Carvalho, diretor-geral da Wyda Embalagens, explica que, em 2011, fez uma viagem ao país no intuito de conhecer o mercado e detectar possíveis oportunidades. A ideia foi amadurecendo e, em 2014, ele tomou a decisão de ampliar a produção para a África do Sul, com a fundação ocorrendo em março de 2016.

“Já possuíamos um relacionamento comercial de muitos anos e enxergávamos um mercado muito promissor, carente de produtos, atendimento e serviços. Entendíamos que havia uma oportunidade muito grande ali”, afirma Carvalho.

O começo foi considerado desafiador e difícil, com a Wyda precisando se adaptar a uma realidade diferente daquela vista no Brasil. Nos últimos três anos, relata o diretor-geral, a empresa conseguiu estabilizar sua operação e passou a crescer bastante.

Ele explica que os produtos fabricados na planta da África do Sul são filmes de policloreto de vinila (mais conhecido pela sigla PVC), rolos e embalagens de alumínio ‒ no Brasil, o portfólio inclui também filmes de poliéster, sacos herméticos, papel antiaderente multiuso, entre outros.

De acordo com o site oficial da unidade sul-africana, os itens são usados para embalar alimentos em restaurantes, empresas fornecedoras de refeições, companhias exportadoras, residências particulares, entre outros. Um dos pontos positivos citados pela Wyda é o fato de os produtos de alumínio serem recicláveis, característica que vai ao encontro da busca por um mundo mais sustentável.

“Nosso principal foco nessa planta é o continente africano. Atualmente, nossos produtos também podem ser encontrados em Moçambique, Namíbia, Botsuana, Zimbábue, Zâmbia e Angola”, acrescenta, citando países vizinhos ou geograficamente próximos da África do Sul.

Carvalho vê o futuro dos negócios com otimismo. “A expectativa é bem grande. Essa fábrica ainda tem muitas oportunidades e acredito que os próximos anos serão muito promissores”, diz, lembrando ainda que a Wyda iniciou, em 2019, as operações no Paraguai, como forma de aprimorar o atendimento na América Latina.

Para saber mais, basta acessar: https://www.wyda.com.br/

Author avatar
DINO
Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.