Faculdade é a primeira a oferecer tecnologia de uso individual aos estudantes

A Faculdade São Leopoldo Mandic, neste ano, integrou tecnologias Apple para educação à matriz curricular, fornecendo iPad para professores e estudantes do primeiro ano de Odontologia. Esta é a primeira vez que as tecnologias Apple são totalmente adaptadas para uso integrado e individual em um projeto pedagógico da faculdade, e a intenção é oferecer facilidades como acompanhamento de conteúdo e auxílio na rotina acadêmica.

Segundo a faculdade, o recurso também visa preparar os estudantes para o mercado cada vez mais digital da odontologia. O Diretor-Executivo do curso, Rui Brito, reforça: “O objetivo principal é que os estudantes aprendam cada vez mais. Temos uma metodologia própria e acreditamos na importância de oferecer ferramentas que os auxiliem nesse processo. Acreditamos que a inserção de tecnologias é um caminho sem volta”. 

Desde janeiro, os professores passam por treinamentos e capacitações para obter o certificado “Apple Teacher” para um uso mais eficiente da tecnologia, tanto do ponto de vista da usabilidade dos dispositivos quanto para aplicações pedagógicas por meio de metodologias inovadoras de ensino. 

Gabriela Victorelli, gerente especialista em inovação do Grupo Mandic, destaca que o iPad foi escolhido pela segurança, privacidade de dados e suporte técnico remoto, além da longa duração da bateria e dos recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência oferecidos pela Apple. A iniciativa, que foi considerada uma das mais inovadoras da instituição em 2024, levou cerca de um ano, incluindo pesquisas de mercado e adaptação à matriz curricular, para sair do papel. 

A São Leopoldo Mandic contou com o apoio da Sejunta, uma empresa voltada a implementação de tecnologias em instituições de ensino e empresas, para integrar as tecnologias Apple no ambiente educacional, tornando o iPad uma ferramenta para uso com contexto e significado nos processos de ensino aprendizagem. 

Segundo Guilherme Camargo, fundador da Sejunta, este projeto abre portas para que outras instituições de ensino superior adotem tecnologias para criar novas experiências de aprendizagem para os estudantes. Ainda segundo Camargo, após a pandemia e o ensino emergencial remoto, muitas estratégias e metodologias ativas foram empregadas para engajar o estudante no processo e isso evidenciou a necessidade do apoio digital e novas abordagens para desenvolver o estudante de hoje. 

Neste momento, os iPad serão utilizados apenas por estudantes atuais e futuros de Odontologia. A implantação será avaliada por meio de indicadores ao longo do processo, e, se os resultados forem positivos, a utilização poderá ser expandida para as turmas de Medicina e pós-graduação. Mais informações sobre as tecnologias adotadas podem ser encontradas aqui.

Author avatar
Agência Mais Resultado
Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.