O que é storytelling e como usá-lo para aumentar seus resultados?

Storytelling é um dos assuntos da vez, apesar de ser praticado há bastante tempo.  No entanto, de uns anos para cá o termo ganhou mais abrangência e passou a fazer parte constante no vocabulário das agências de marketing e comunicação, passando até para outros profissionais que buscam contar uma boa história para os seus negócios e empresas.

Pensando nisso, a Mais Resultado, agência de marketing digital no Rio de Janeiro, criou esse artigo para explicar melhor o que é storytelling e como a sua empresa pode usá-los para vender mais.

Marketing de conteúdo: o primeiro passo

Antes de começar a aplicar o storytelling nas suas propagandas e redes sociais, é preciso entender o marketing de conteúdo.

Marketing de Conteúdo é uma estratégia de Marketing focada em engajar seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes por meio da criação de conteúdo relevante e valioso. Você atrai, envolve e gera valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da sua marca e, assim, gerar mais negócios.

Ao criar conteúdo de valor e relevante para a sua audiência, você passa a conhecê-la melhor e assim saberá quais histórias se conectam com ela. E dessa forma, pode-se alinhar melhor o que a marca quer dizer, com o que a audiência quer ouvir.

O que é?

Storytelling é a capacidade de contar histórias através de uma narrativa que apresenta o produto ou serviço da empresa de maneira sutil, criando assim uma eficaz relação entre a empresa e os consumidores dos produtos que oferece.

 

A principal característica do storytelling é a persuasão. Na maioria dos casos, com um apelo emocional, gerando no consumidor uma aproximação e experiência com a mensagem que está sendo passada, e consequentemente a marca.

Como usar storytelling no seu marketing?

Os dias da propaganda voltada apenas para o produto e promoção já não têm tanto espaço no mercado e nem nas nossas lembranças. Anúncios publicitários antes dos nossos vídeos dão raiva, pop-ups oferecendo descontos nos fazem até querer sair do site, e queremos matar (pejorativamente) quem inundou sua caixa de entrada com e-mails promocionais.

Mas como construir esse conteúdo de forma a unir o que a marca precisa dizer para vender, e o que o público quer ouvir para criar empatia? Que tal contar como a empresa foi criada? E quem faz essa empresa? Muitas marcas investem em histórias que contam com a participação de clientes e funcionários, falando de suas experiências, ou como foi o início e a trajetória da empresa.

Outro conteúdo muito explorado tem a ver com o que chamamos de Branding: a construção do posicionamento da marca a partir de seus valores, do porquê de sua existência.

Não é preciso investir milhões em campanhas e superproduções cinematográficas para criar um storytelling conciso e criativo. Com as redes sociais, mais pessoas compartilham suas histórias, e com as marcas não poderiam ser diferentes: elas querem poder contar, compartilhar suas histórias, e ainda ajudar a construir a de outras pessoas.

Para isso, é preciso um esforço de se adequar às plataformas de social media, modificando sua aparência e estrutura para serem compatíveis com o visual storytelling, isso é, mais espaço para fotos, álbuns e vídeos. Ao mesmo tempo, é preciso adequar seu texto: se na propaganda você tem 3 minutos para contar sua história, nas redes sociais você tem pouco mais de 140 caracteres.

Como as marcas conseguem construir um storytelling forte?

A primeira coisa para se ter em mente é consistência e paciência. Construa sua mensagem no valor principal que guia sua marca, e pelo qual você quer ser lembrado e reconhecido. Não adianta querer falar de mil assuntos, e tentar despertar mil emoções diferentes no espectador de uma só vez.

Outro ponto importante é ser verdadeiro e transparente. Se você quer se tornar amigo do seu público, deve ser confiável, compartilhar suas histórias, com pessoas reais da sua empresa, mostrando autenticidade.

E o truque da manga: interação! As redes sociais permitem que você fique o mais próximo possível do seu público e também com outras marcas, seja respondendo comentários ou seguindo o que está sendo falado sobre você. O diferencial do storytelling nas mídias sociais é a via de mão dupla: você pode responder seu público, ver o que eles gostam ou não, e se consegue criar um storytelling mais fluido, natural e que pode se adaptar e atualizar a todo momento.

Um bom exemplo é o Twitter, onde as pessoas adoram ver as marcas se comportando como pessoas: respondendo dúvidas, interagindo com outras marcas ou mesmo com pessoas.

A Agência Mais Resultado tem profissionais especializados em mídias sociais que sabem como agir para conseguir cada vez mais lucros para o seu negócio. Acesse nosso site.

1 comment

  1. […] baseado na taxa de CPM (custo por mil impressões), que varia dependendo de fatores que vão desde tipo de conteúdo até […]

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.