Quanto tempo leva para um site aparecer no Google?

Desde que o Google foi criado, em 1998, ele se tornou o principal mecanismo de busca do mundo e, com isso, a principal forma de os internautas encontrarem conteúdos na internet. A pergunta que muita gente se faz é: quanto tempo leva para um site aparecer no Google?

A resposta é: depende.

Isso porque existem diversos fatores que influenciam o tempo que um site leva para ser indexado pelo Google. Neste artigo, vamos mostrar quais são esses fatores e como você pode diminuir o tempo de espera para que o seu site apareça nas primeiras páginas do Google.

Como ocorre a indexação e ranqueamento do Google?

O algoritmo do Google busca organizar o conteúdo da web, tornando tudo mais acessível para os usuários. Por isso, foi desenvolvido um robô que consegue rastrear páginas da internet, identificar do que tratam e ordená-las, de uma forma que os usuários consigam encontrar os melhores resultados de pesquisa.

Nós não conseguimos imaginar todo processo de busca que ocorre por trás de uma pesquisa por determinado termo no Google. Embora tudo ocorra em milissegundos, o robô tem muito trabalho. Veja os passos que são percorridos:

  1. rastreamento: identificação da URLs nova ou atualizada para ser indexada;
  2. indexação: identificação de conteúdos de páginas visando organizar o índice de URLs no buscador;
  3. classificação: classificação por ordem dos conteúdos já indexados para exibir nos resultados conforme o termo de busca.

Ou seja, para que as páginas de um site apareçam rapidamente e bem posicionadas nos buscadores, é necessário facilitar o trabalho do robô do Google. Em todas as etapas, alguns truques são necessários para agilizar o processo.

Como ocorre a indexação e ranqueamento do Google?

LEIA TAMBÉM: Como aparecer na primeira posição do Google?

Truques de SEO para indexação e ranqueamento mais rápido

Veja alguns truques que podem agilizar os processos de indexação e ranqueamento de suas páginas. Acompanhe!

1.Problemas no rastreamento

O primeiro ponto é verificar qualquer possível problema de rastreamento. Se as páginas não passarem pela varredura, nenhuma ação dará resultado.

É possível conferir se o robô consegue ler seu site dentro da seção “Cobertura” do Google Search Console.

Pode haver erros de DNS, robots.txt, 404, servidor e outros. Em alguns casos é possível corrigir tais erros, mas em outros, pode ser necessária ajuda especializada.

2.Usar ferramenta de inspeção de URL

Ao publicar uma nova página ou atualização, o Google pode levar dias ou até semanas para rastreá-la. Porém, é possível usar um recurso para “avisar” ao Google sobre essa atualização.

Utilize a ferramenta de inspeção de URL, que está disponível no Google Search Console para identificar possíveis problemas da página. Se, após inspecionada, ainda não for indexada, é possível solicitar o rastreio do Google. Clique em “solicitar indexação” e a página entrará na fila da indexação.

Dessa forma terá prioridade na indexação do Google. Mas não se esqueça que mesmo assim, pode levar de 1 a 2 semanas para ocorrer.

3.Usar o Google API para indexação

Se deseja uma comunicação mais direta com o Google para informar publicação ou atualização de páginas, o buscador criou a API para desenvolvedores e assim, obtenha uma rápida troca de informações.

O Google informa que tal ferramenta só está disponível para páginas com dados estruturados ou transmissões ao vivo. De qualquer forma, especialistas em SEO testaram e conseguiram rastrear páginas em apenas 1 minuto. Por isso, vale a pena testar.

4.Criar links internos em páginas importantes

Quando uma página é publicada dentro do site, o Google fará o rastreamento. Mas se seu site for muito grande pode ser que seja feita uma varredura rápida pelo robô e não rastreie algum conteúdo.

Portanto, uma forma mais rápida de indexar a URL é criar links em páginas importantes do site, para o Google priorizar. Uma dica é sempre publicar atualizações do seu blog na página inicial.

5.Gerar tráfego a partir dos resultados da busca

Já percebeu que alguns comerciais começaram a indicar o uso da busca do Google e não mais a marca? Uma das razões de utilizarem este recurso é acelerar o ranqueamento para esse termo. O Google vai identificar que a taxa de cliques no link aumentou e reconhecerá a relevância da página.

Também é possível divulgar links nas redes sociais. Ao invés de divulgar direto na página, pode ser usado o link de busca com o termo que deseja ranquear.

6.Indicar páginas que o Google não precisa indexar

O indicado é que seja evitado que o Google perca tempo com rastreamento de URLs desnecessárias. Para isso, deve ser usado o código “noindex” das páginas. Tal tag informa que o Google não precisa indexar tais páginas e rastrear outras mais importantes para o negócio.

7.Otimizar arquitetura de informação do site

Ter uma arquitetura lógica e estruturada, também ajuda na indexação. Estamos falando da forma como seus conteúdos são organizados entre si. Quando a estrutura é organizada, facilita todo o trabalho do Google.

Quando possui estrutura organizada, onde todas as páginas são relacionadas entre si, você facilita todo o trabalho do Google.

Agora que já entendeu melhor como indexar e ranquear seus conteúdos de forma mais rápida no Google, siga estas instruções para acelerar seus resultados sem burlar as regras do Google.

Leia também: Como escolher uma Agência de Marketing Digital para pequenas empresas?

 

Author avatar
Agência Mais Resultado

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.