Por que é uma boa hora para investir em apps e app marketing aqui no Brasil?

Por que é uma boa hora para investir em apps e app marketing aqui no Brasil?

Por conta do Covid-19, os últimos dois anos foram cheios de desafios e oportunidades.

Um segmento muito beneficiado com a migração das atividades para dentro de casa foi o de aplicativos: uma estratégia mercadológica altamente vantajosa por garantir um canal exclusivo da sua marca no celular ou no tablet de cada usuário.

Durante este período, o mercado nacional dos apps deu uma rápida amadurecida. O app marketing (ou marketing para aplicativos) ganhou novas demandas. E o cenário se tornou ainda mais favorável, especialmente para o Brasil.
Continue lendo este artigo da Mais Resultado e veja como aproveitar o momento.

Crescimento e grandes perspectivas no mercado brasileiro.

Não é novidade que a pandemia aumentou o número de instalações de aplicativos e jogos. Mas o quanto?
Segundo um relatório da AppsFlyer e da App Annie sobre o assunto no Brasil:
⦁ No primeiro trimestre de 2021, o número de downloads no iOS e no Google Play cresceu 55% em relação a 3 anos atrás.
⦁ A quantidade de downloads em geral já tinha aumentado 20% entre o primeiro trimestre de 2020 e o deste ano.
Se a gente considerar os outros dois pontos abaixo, o segmento tem tudo para se manter em alta.
Primeiro pela grande entrada dos smartphones em todas as classes sociais brasileiras.
Segundo pelo que vem ocorrendo em mercados mais maduros, como o dos EUA. Por lá, depois de um boom, o volume de downloads permaneceu estável. Mas os desafios dos profissionais envolvidos com aplicativos continuam intensos, agora com os objetivos de aumentar engajamento e gasto do público.

Crescimento da receita gera investimentos no marketing de apps.
Ainda sobre os dados do relatório citado acima, os apps instalados de 2019 para 2020 geraram um crescimento de receita bem satisfatório: de 145%.

E mais importante: neste mesmo período, algumas categorias passaram a ter o dobro de usuários pagantes em seus apps.

Com isso, o marketing para aplicativos ganhou rapidamente relevância em nosso país. O que pode ser medido em números.

No primeiro trimestre de 2021, os profissionais da área aumentaram seus orçamentos. Passaram a gastar 125% mais na aquisição de usuários e a impulsionar (por meio de campanhas) em 178% a instalação de aplicativos não-orgânicos (NOI).

Por que esse aumento no marketing para apps e quais os próximos desafios?

Para quem não sabe, o app marketing tem as seguintes intenções:
⦁ Atrair pessoas para um aplicativo.
⦁ Incentivar o número de downloads.
⦁ Estimular seu uso contínuo (para evitar que o app seja excluído).
⦁ Transformar seus usuários em fãs, de preferência, motivados a ponto de influenciar amigos e conhecidos a fazerem o mesmo.

Por aí já dá para imaginar as demandas que surgem no app marketing.

Especialmente quando a gente analisa outros números do relatório mencionado (no caso, em relação à retenção dos usuários).

Ele mostra que, apesar do crescimento de downloads no país, as taxas de desinstalação de apps cresceram em 32% durante a pandemia.

Outra oportunidade: os anúncios in-apps.

Por fim, entre muitos outros resultados presentes no relatório da AppsFlyer e da App Annie e que interessam aos profissionais de marketing e anunciantes, este aqui também merece destaque.

O Google Play continua a atrair 9 em cada 10 downloads de apps no Brasil. Mesmo antes do Covid-19, a loja do Google Play já dominava esse mercado.

E isso é uma grande oportunidade. Especialmente nos casos em que o aplicativo permite anúncios in-app (os que são colocados na interface dos apps de compras).

Para dar uma ideia, este é o modelo que mais cresce em termos de publicidade para celular: há previsões de que essa indústria vá movimentar US$290 bilhões em gastos globais do consumidor com anúncios mobile este ano.

E como aproveitar tudo isso?

Para quem não leu o relatório, ele pode ser acessado por aqui. Além dos dados favoráveis para as marcas investirem neste tipo de marketing, surgem brechas para desenvolvedores de apps nacionais, já que muitos desses aplicativos vêm da APAC.

E isso você pode conferir na tabela da App Annie Intelligence (reproduzida abaixo) com ranking dos downloads feitos no Brasil no primeiro trimestre deste ano. Dos 3.000 apps mais baixados neste período, só 12% têm origem no país.

Caso você tenha interesse, a Mais Resultado está disponível para trocar mais ideias e, quem sabe, montar um plano deste tipo para você. Temos parceria com uma empresa de softwares e inteligência estratégica de marketing para o seu lançamento e sustentação.

 

Leia também:

Cupom google ads R$100: como conseguir anunciar no google recebendo esses créditos de graça.

Veja aqui quanto o YouTube paga por mil, 100 mil e 1 milhão de visualizações?

Author avatar
Mais Resultado
https://agenciamaisresultado.com.br

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.