NFT Marketing: o que é e por que investir

Muita gente conheceu os NFTs por meio das obras que o jogador Neymar comprou em janeiro por cerca de R$ 6 milhões, aqueles dois desenhos de chimpanzés da coleção Bored Ape. Lembra?

Sim, os NFTs têm possibilitado que o mercado de artes digitais faça negociações de peças milionárias, com simplicidade e extrema segurança.

Mas o surgimento dos NFTs não se limita a esse segmento. Favorece o mercado como um todo, especialmente em termos de marketing. Abre um novo horizonte, com diferentes possibilidades de divulgação e consumo.

Cria formas inusitadas e cheias de impacto de chegar aos prospects e clientes, proporcionando experiências únicas. É por isso que uma série de empresas já está aproveitando a novidade para comercializar produtos e engajar seu público.

E é sobre esse assunto que a gente vai focar neste artigo.

Continue lendo e veja:

  • O que são NFTs
  • O que são blockchains
  • Que marcas estão vendendo produtos virtuais com a nova tecnologia
  • O que é NFT Marketing
  • Alguns exemplos de como empresas de vários portes já estão fazendo NFT Marketing
  • E as ações de NFT Marketing só tendem a aumentar

O que são NFTs

Se você ainda não conhece, não se preocupe.

Apesar do termo NFT ter sido eleito como “a palavra do ano” de 2021 pelo dicionário britânico Collins, a grande maioria das pessoas ainda não sabe direito o que é. E todo o potencial que ele tem.

NFT é a sigla de “non fungible tokens”. Ou, num bom português, “tokens não fungíveis”.

Para deixar mais claro, vamos separar por partes:

  • “tokens” – nesse universo cripto, “token” é a representação digital de um ativo, um bem que pode ser negociado. Quando é inserido numa blockchain (já vamos falar mais disso no próximo tópico), ele se torna um contrato, protegido por criptografia e, por isso, altamente seguro. À prova de fraudes.
  • “não fungíveis” – é algo único, que não pode ser substituído por qualquer outro item – mesmo que seja da mesma espécie e quantidade ou com qualidade equivalente. Ou seja: uma nota de R$ 1 é fungível. Você pode facilmente trocar por outra do mesmo valor. Já uma obra de arte original é não fungível. Nenhuma cópia ou qualquer outro bem pode tomar seu lugar.

Os tokens não fungíveis ou NFTs são, então, um contrato que garante ao comprador a propriedade de um ativo digital único, distinto e insubstituível.

Além da função de validar a transação comercial, o NFT registra a autenticidade do item virtual exclusivo adquirido.

Agora só um acréscimo para que não haja qualquer confusão: apesar de NFT ser basicamente um certificado de posse com selo de autenticidade, as pessoas costumam usar esse termo também para falar do que foi comprado. Por exemplo: os NFTs dos chipanzés do Neymar.

E definido desse jeito, praticamente tudo pode virar NFT: músicas, imagens, vídeos, memes, manuscritos, nomes de domínios, tuítes, ingressos, itens de games etc.

O que são blockchains

Blockchain é bem conhecida como a tecnologia que proporcionou a criação das criptomoedas.

Mas ela pode ter muitas outras aplicações. Uma blockchain é literalmente uma cadeia de blocos. Explicando:

  • Quando você envia um arquivo virtual pela blockchain, ele é dividido em vários blocos que são criptografados;
  • Cada bloco tem um pedaço único do arquivo original, além da informação de quais blocos devem se conectar com ele;
  • Mal comparando, é como se fosse um quebra-cabeças;
  • Se um pedaço for modificado, o conjunto não se encaixa. Com isso, não é possível remontar o arquivo original.

Essa característica torna a blockchain muito segura. Garante que o arquivo que foi enviado seja 100% fiel ao recebido.

Com isso, ela permite transações transparentes e confiáveis. E acaba funcionando como se fosse um grande cartório on-line: sem taxa, sem burocracia, sem tabelião.

Quando você insere um ativo digital numa blockchain, é como se estivesse registrando ele num livro digital público, disponível para qualquer pessoa acessar.

E o que isso tem a ver com os NFTs?

Toda a segurança que a blockchain oferece às transações comerciais – por conta de uma criptografia bastante sofisticada – vem sendo usada para viabilizar os NFTs.

Sem ela, não seria possível garantir a propriedade de um token não fungível.

Que marcas estão vendendo produtos virtuais com a nova tecnologia

Com as nossas vidas cada vez mais digitais, a tendência é que a gente também compre cada vez mais itens digitais.

Para dar uma ideia de algumas das várias marcas que já estão lucrando com isso:

  • A Nike lançou uma coleção de tênis NFT com modelo que custa R$ 2,2 milhões. Detalhe que – pelo menos de início – ele é para ser calçado apenas com um filtro do Snapchat por meio de realidade aumentada;
  • As bolsas digitais da Gucci também são mais caras do que as físicas;
  • A NBA e a NFL têm vendido até vídeos de jogadas clássicas;
  • Empreendedores brasileiros, principalmente ligados à arte, também têm se movimentado para aproveitar a nova tecnologia. Uma das ideias que surgiu, por exemplo, foi a de vender fonogramas de músicas com duplo ganho para o comprador. Além de ser dono do registro de parte da música, ele também recebe royalties, caso o que ele comprou seja tocado publicamente.

O que é NFT Marketing

NFT Marketing é o que o nome sugere. Usar a nova tecnologia para promover sua marca, por meio de:

  • negócios;
  • serviços;
  • divulgações;
  • ações de relacionamento etc.

Algumas empresas já estão seguindo estratégias bem inovadoras e impactantes com o NFT.

Oferecendo uma experiência única e personalizada para o seu público, elas se destacam, mostram pioneirismo, reforçam laços com sua audiência e geram resultados grandiosos.

Vale reforçar aqui um dos motivos pelos quais os NFTs atraem tanto o público: a exclusividade. Cada NFT é algo único, um objeto de desejo, que ninguém mais tem. NFTs permitem criar a percepção da escassez, o que naturalmente ajuda a gerar valor.

Alguns exemplos de como empresas de vários portes já estão fazendo NFT Marketing

Empresas de vários portes – das pequenas às maiores – já estão usando os NFTs a favor dos seus relacionamentos com os clientes.

E uma das formas mais comuns de fazer isso é criando itens colecionáveis – como ingressos, por exemplo –, especialmente com a parceria de artistas plásticos.

Se as pessoas gostam tanto de colecionar produtos físicos, por que não os virtuais? Mais ainda quando esses virtuais dão direito a alguns privilégios especiais.

Outras ideias para utilizar o NFT na sua estratégia de marketing são por meio de: aplicações em realidade aumentada, produtos para o Metaverso e cupons.

Veja alguns casos:

  • Do Vasco da Gama ao Coachella Valley Music and Arts Festival, são várias as marcas que têm emitido ingressos colecionáveis NFT com benefícios únicos para quem adquire esses itens. No caso do festival de música, os NFTs garantem, inclusive, o acesso vitalício dos seus felizes proprietários ao evento.
  • A Budweiser também lançou coleção de NFTs. E com direito a surpresas no meio do caminho. Seus tokens não fungíveis são latas que trazem elementos ligados a fotos, a propagandas e a imagens clássicas da empresa, além de recompensas ainda não reveladas. Eles servirão de acesso ao Budverso e terão o poder de desbloquear benefícios exclusivos. Quem não quer um desses?
  • Outra estratégia com tudo para engajar a audiência foi a do Australian Open 2022. Este ano, o torneio de tênis lançou uma coleção com mais de 6 mil NFTs. Cada um correspondia a uma pequena área do terreno onde os jogos seriam realizados. Os fãs do esporte podiam comprá-los e acompanhar automaticamente as atualizações da competição. Entre as ações, foram produzidas bolas artísticas – uma para cada NFT –, sendo 22 delas especiais – e, com isso, mais valiosas, assinadas por artistas reconhecidos.
    Além de ter a posse de uma bola digital, quem adquiria um desses NFTs concorria a prêmios reais – que eram verdadeiros sonhos de consumo.
    Quando um dos pontos determinantes dos campeões das várias categorias do evento caía na área do NFT de um desses felizes proprietários, a pessoa ganhava simplesmente a bola do jogo. Real, numa caixa gravada, personalizada e, claro, com o certificado de autenticidade.
    Os donos dos NFTs concorriam ainda a wearables exclusivos de edição limitada, além de outros produtos.

E as ações de NFT Marketing só tendem a aumentar

Essas experiências são apenas algumas no meio de muitos exemplos que estão sendo realizados com a nova tecnologia.

E o cenário é favorável para que cada vez mais empresas invistam em soluções desse tipo.

Até porque, com o Metaverso, as possibilidades de uso do NFT Marketing têm tudo para crescer ainda mais. E, com a chegada do 5G aqui no país, todo esse universo virtual deve chegar a um nível nunca antes imaginado.

Se você quiser trocar mais ideias sobre tudo isso e saber como incluir o NFT Marketing nas suas estratégias, entre em contato e vamos fazer juntos.

Author avatar
Mais Resultado
https://agenciamaisresultado.com.br

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.